Setor da cana pode perder até nove usinas em 2015
05/01/2015
 
Em crise por conta do clima e do baixo preço interno do petróleo (sem perspectivas de recuperação no médio prazo), o setor sucroalcooleiro pode perder até nove usinas no ano que vem, segundo um balanço divulgado nesta quinta-feira pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA). "Não dá para dizer quem é (que vai quebrar) e nem para afirmar se vai ser mais ou menos que nove (usinas). Essa é uma avaliação nossa, interna, em função da grande redução da moagem e da dificuldade para a próxima safra", destacou o diretor técnico da UNICA, Antônio de Pádua Rodrigues. De acordo com Pádua, para próxima safra o setor conta com apenas uma usina em condições de realizar a moagem da cana, localizada em Minas Gerais e resultado de investimentos feitos ainda em 2008.
 
Em relação às demais, Pádua lembra que "são usinas que tiveram uma forte redução de moagem, que pararam a safra muito cedo, que não têm produto de entressafra", o que refletiu em dificuldades financeiras para estes produtores. Apenas na região centro-sul, a UNICA estima que cerca de 80 usinas já fecharam as portas por conta de dificuldades financeiras e outras 67 seguem em recuperação judicial em todo o país. Por conta deste cenário extremamente pessimista, a safra de 2015 deverá ser ainda menor que a deste ano, sendo 12,1% menor em São Paulo, principal estado produtor, e de 7,8% em toda a região centro-sul. "A falta de chuva, a falta do desenvolvimento das mudas, foi provavelmente a principal razão para a queda na área plantada. Mas com certeza tem também alguma razão financeira que pode ter levado a isso", avaliou Pádua ao analisar os dados de 2014, quando a área plantada reduziu 14,8% em relação ao ano anterior. Mesmo assim, o setor conta com as medidas governamentais de aumento da mistura de etanol anidro na gasolina previstas para 2015 para dar fôlego ao setor, que deve diminuir o processamento de açúcar para focar na produção de biocombustível.
 
Segundos dados apresentados pela UNICA, a queda da safra observada este ano não impactou na produção de etanol, cujas vendas aumentaram 12,2% no período no caso do etanol anidro carburante, usado como aditivo na gasolina. A pedra no sapato, porém, tem sido o preço da gasolina, que vem despencando no mercado internacional sem perspectivas de recuperação para o ano que vem de acordo com alguns economistas. De acordo com a presidente da UNICA, Elisabeth Farina, o desafio é "para todas as energias renováveis", e será preciso "vontade política" para priorizar outras fontes de energia em detrimento do petróleo. "Depende muito de como o Brasil vai reagir perante essa queda do preço do petróleo. O preço estava lá em cima e aqui mantivemos ele baixo, subsidiamos, mas o que vamos fazer agora? Temos ainda as questões das perdas acumuladas da Petrobras... São todas questões a serem respondidas", avaliou Farina.
 
Já para Pádua, o setor alcooleiro deverá ter um bom desempenho independente do que possa acontecer com o preço da gasolina, sobretudo por conta dos inúmeros incentivos fiscais dados ao setor. "No curto prazo eu não vejo muito impacto na formação de preço da gasolina na bomba. Se o preço do petróleo cair nas bombas para o consumidor, a gasolina vai continuar pagando 29% de ICMS e o álcool 14%. Isso é uma realidade independentemente do preço do petróleo", destacou. EFE cv/rsd

Autor: Agência EFE

 
 
 
 
Dívida pública caiu 3,01% em abril, para R$ 2,79 trilhões, diz Tesouro
leia mais
Brasil deve cair para 8ª posição em ranking de maiores PIBs, mostra FMI
leia mais
País regride em avanço do poder de compra
leia mais
Brasil vai frear crescimento da América Latina em 2015, mostra FMI
leia mais
Mercado financeiro sobe para 8,2% a estimativa de inflação para 2015
leia mais
Pela 1ª vez, mercado financeiro prevê inflação acima de 8% em 2015
leia mais
Emprego na indústria recua 0,1% em janeiro, diz IBGE
leia mais
Economia brasileira encolheu 0,11% em janeiro, segundo o Banco Central
leia mais
Mercado sobe para 7,77% previsão de inflação deste ano e vê PIB menor
leia mais
Inflação em SP desacelera alta na última semana de fevereiro
leia mais
Receita começa hoje a receber declaração do Imposto de Renda 2015
leia mais
Prévia da inflação atinge 7,36% em 12 meses, maior nível em quase 10 anos
leia mais
Área agrícola irrigada cresceu menos no país no ano passado
leia mais
Entrega do Imposto de Renda 2015 começa em 2 de março
leia mais
O Grupo Bambozzi está presente mais uma vez no Show Rural Coopavel
leia mais
Confiança do consumidor atinge mínima histórica, aponta FGV
leia mais
Expectativa de inflação sobe com ajuste fiscal e é a maior desde 2003
leia mais
FMI reduz drasticamente projeção de crescimento do Brasil para 2015
leia mais
Nova exigência para pensão por morte começa a valer nesta quarta-feira
leia mais
Após freio em 2014, Caixa Econômica Federal estuda subir juro imobiliário
leia mais
Mercado baixa previsão para PIB e vê inflação no limite da meta em 2015
leia mais
Setor de máquinas do Brasil vê cenário de fraqueza no 1º semestre de 2015
leia mais
Desemprego tem a menor taxa para outubro desde 2002, diz IBGE
leia mais
'Prévia' do PIB aponta crescimento de 0,6% no terceiro trimestre
leia mais
Agronegócio pode ter fatia menor do PIB em 2015
leia mais